Diario
17 de Fevereiro de 2018
Profissão Blogueira
Tags: , ,


Hoje começa aqui no blog uma série Profissão Blogueira. São muitas as duvidas, de quem esta começando, as mais comuns são: como começar, montar um blog, divulgação, dificuldades, problemas técnico, e vários outros.

É por isso que resolvi, trazer para vocês esse tipo de conteúdo, alem do que já abordo aqui no blog.

profissão blogueira

Quando digitamos isso no Google, aparecem muitas reportagens sobre o assunto, e a maioria fala a respeito da competitividade do mundo da blogesfera e também da dificuldade de crescer na área.

Para quem ta começando, já logo falo de cara : Vai com calma, não é fácil ser blogueira.

Uma vez eu li isso em uma reportagem, que me fez pensar no se era isso que eu queria :  “A diferença do blogueiro ‘comum’ e o blogueiro profissional é a mesma de um confeiteiro ‘comum’ e um profissional: ambos fazem bolos e doces, mas você nota uma diferença significativa de ‘sabor’ e qualidade no trabalho do segundo.

Ser profissional não é simplesmente ser remunerado, é trabalhar sério e produzir um trabalho de qualidade, naturalmente esse esforço adicional vale uma remuneração”, e depois disso comecei a ver muitas coisas diferentes.

Ser blogueira é mais que um status nas redes sócias, é saber lidar com vários assuntos e criticas ao mesmo tempo, e como numero de blogueira cresceu muito todos os dias( mais pouco viram trabalho, pois para isso acontecer você deve se dedicar ao máximo), devemos fazer o melhor.

O investimento é alto, e as vezes demora muito para ser recompensado, mas, quando isso acontece, você vai se realizar por completa.

Quando eu falo em investimento, não é apenas dinheiro, é tempo, muito tempo.

Blogueira não tem ferias e folga, e você acaba se desdobrando para dar conta de tudo ao mesmo tempo. Mais é muito gratificante, quando alguém fala que adora o conteúdo do seu blog, é uma sensação unica.

O seu tempo deve ser muito bem distribuído, anote todas as suas ideias ( mesmo aquelas que você não da nada por ela), faça um rotina de posts e de estudo.

Com o tempo você acaba descobrindo o que seu publico realmente gosta.

Não pense muito em dinheiro no começo, isso leva um tempo para acontecer, ( a maioria dos blogs acabam nos 2 primeiros anos), dinheiro é fundamental em qualquer trabalho, e  nesse caso não é diferente, mais tem que ter calma, seu blog não vai fica conhecido da noite para o dia, leva tempo.

E tudo é questão de tempo, mesmo se o seu blog tiver 10 acessos, faça o melhor para que esses 10 acessos seja diários, e que eles gostem do que leram e queira compartilhar aquilo.

Por menor que seja o numero, faço o melhor, e você um dia sera recompensado.

Ser blogueiro hoje em dia é fazer algo que gosta, e tentar mostrar para o mundo que você faz a diferença.

Beijoss

 





Cabelo
6 de Fevereiro de 2018
Shampoo e Condicionado Matizador Yellow Free da Kert
Tags: ,


 

Quem me acompanha nas redes sociais , sabe que eu sou a doida de produtos de cabelo, FATO!.. E dessa vez  a resenha são o Shampoo e Condicionado Matizador Yellow Free da Kert , que testei durante um tempo, e agora vou contar minha opinião sobre o produto e alguns detalhes sobre ele.

Shampoo e Condicionado Matizador Yellow Free da Kert

Informações da Marca

A linha Yellow Free com Lavanda e Camomila é ideal para cabelos louros naturais, coloridos ou com mechas.

Neutraliza suavemente os tons amarelos indesejáveis, dando mais vitalidade, regenerando os fios de forma extremamente suave, conferindo aos cabelos sedosidade e extra brilho, dando nova textura, recondicionando fios e pontas tornando-os macios e fáceis de pentear.

Shampoo e Condicionado Matizador Yellow Free da Kert

Minha Opinião

Bom, como falado acima o produto contem Camomila e lavanda, que faz com que ele seja “mais leve”.

O mais leve que eu falo, é no sentido que pode ser usado sempre, porque geralmente matizadores deve ser usado uma vez na semana ou de 15 em 15 dias.

Como ele tem uma base de composição natural, ele pode ser usado sempre, sem problemas.

E foi isso que me chamou a atenção e vez com ele não saísse do meu banheiro mais srssr….

Ele deixou o meu cabelo na cor que eu amo, sem perde o brilho e a macies dele, e ainda usei  ele semanal, como um shampoo e condicionador normal.

Meu cabelo manteve a cor e não precisei fazer aquela manutenção de matizar (o cabelo e ficar de olho para não ficar cinza). E o mais importante para mim como vocês já sabem, o cheiro é muitoo bom..

Ah, quero que vocês experimente e me contem lá no meu instagram @natsantosblog, o que acharam do produto..

Beijoss

 





Cronica
5 de Fevereiro de 2018
Por que nos preocupamos tanto com o que pensam de nós?
Tags:


Por que nos preocupamos tanto com o que pensam de nós? 

Essa é uma pergunta que todos se fazem, mas, a resposta as vezes está na nossa frente.

Por que nos preocupamos tanto com o que pensam de nós?

A paz vem de dentro de você mesmo. Não a procure à sua volta. – Buda 

Muitas vezes, quando fico chateada, pratico um exercício específico de meditação. Talvez algumas pessoas possam achá-lo um pouco mórbido, mas ele vai direto ao ponto.

Eu me pergunto se o que está me fazendo mal naquele momento seria importante para mim se eu estivesse no meu leito de morte. Noventa e nove por cento do tempo a reposta é não.

As coisas que nos interessam quando estamos contemplando nossa morte são as coisas realmente importantes como, “será que eu amei o suficiente?”, e, “fiz todas as coisas que eu queria fazer?”.

Perdemos muito tempo preocupados com coisas que não serão importantes para nós mais tarde. Você pode estar pensando, “mas isso é importante para mim agora”, e isso é normal.

Mas existem duas razões pelas  quais não deveria ser: a primeira é que a preocupação é contraproducente e a segunda é que se preocupar com o que outras pessoas pensam de você não te ajuda em nada. 

Não é só pelo fato de que isso não resolve seus problemas mas também porque geralmente contribui para a sua ansiedade e opressão.

Entretanto, esse tipo de preocupação pode atuar como um sinal para descobrirmos em que precisamos trabalhar mais profundamente dentro de nós mesmos.

Preocupar-se com o que outras pessoas pensam sobre você é um indicador-chave de que você não se sente completo sem a aprovação dos outros.

Você está olhando para fora de si mesmo, buscando preencher algo que só você pode preencher.  Nenhuma quantidade de aprovação externa o fará sentir-se inteiro.

Isso se torna um ciclo vicioso que o afasta de si mesmo.

Nós nos privamos quando ficamos mais preocupados com a forma como as outras pessoas nos enxergam do que como nós nos vemos.

Quando você está realmente contente com quem você é, você para de se preocupar com o fato dos outros gostarem ou não de você. 

Você merece viver sua vida para você, ao invés de perseguir um ideal criado pela sua mente. Você merece descobrir quem você é, verdadeiramente, e mostrar essa pessoa para o mundo.

Não é que nunca devemos nos importar com o que as pessoas pensam sobre nós, mas devemos nos importar com o que pensamos sobre nós mesmos em primeiro lugar.

Quando você passa o seu tempo imaginando como as outras pessoas estão te vendo, você cria histórias que, muitas vezes, estão longe da realidade.

Para mudarmos, temos que buscar o autoconhecimento, sermos capazes de aceitar quem somos, dando-nos amor e em seguida fazendo escolhas melhores.

Preocupar-se com os possíveis pensamentos e julgamentos alheios não contribui para uma transformação positiva. 

Quando eu estiver no meu leito de morte, as pessoas que vão importar são as que me escolheram, as que realmente me enxergaram, as pessoas que me deram amor, mesmo quando eu errei e tropecei.

Estas são as pessoas que importam. E será importante para mim que eu tenha vivido uma vida da qual eu me orgulhe, que eu tenha me conhecido e compartilhado a pessoa que sou com aqueles que eu amo.Você não pode entregar esse poder às outras pessoas.

Preencha seus vazios com amor-próprio, encontre a sua força interior e mostre para o mundo quem você realmente é, sem se preocupar com coisas externas que fogem do seu controle.

Não espere a permissão dos outros para ser incrível.

A verdade é que se eles não podem ver isso em você é porque provavelmente não estão vendo isso em si mesmos.

Todos agimos como espelhos um para o outro. Não tente ser a versão quebrada de outra pessoa. Seja a melhor versão de você e seja também seu melhor amigo. “